Sujeitos indeterminados

Jota Geraldo

Uma tragédia por dia basta.

Caiu – se jogou – ah! tanto faz! – tanto faz? – da janela do quinto andar em frente ao Teatro Municipal e não era teatro nem canção.

13:42.

– 30 anos.

– Zelador.

– Caiu.

– Pulou.

– Você o conhecia?

– Não.

– Depois da queda, como se fosse possível viver um pouco mais, ainda andou.

– É a segunda tragédia que acontece com ele. Aquele negócio no rosto.

– Viajo por todo país. Já vi cada coisa. Perna prum lado da estrada, braço na contramão.

– Não dá para saber se dói.

– Até acidente de avião presenciei. Fiz dois treinamentos de primeiros socorros.

– Todos morreremos.

– Carne esmagada. Colisão de caminhão com moto é feio.

– Não adianta fugir porque uma hora…

– Nunca imaginei que meu pai morreria. Quando teve AVC levei um susto.

– A hora da morte não está no relógio.

A maca com o zelador: corpo empoeirado, camiseta com a sujeira captada ao longo da queda, musgos, folha seca, calça jeans, tênis preto Rainha.

– Ainda está vivo.

A boca fala sangue.

Se o que fui é o que sou já tive 29 anos, arrebentei a bolsa amniótica em São José dos Campos, interior de São Paulo, bebi café até o último verão em Paraisópolis, sul do sul de Minas Gerais, onde interpretei um operário numa fábrica automotiva. Hoje, cinza em Curitiba, Jota Geraldo, busco meu norte. Para evitar a própria morte inédita e sem emoções, publico o que acredito serem poemas no http://biciclettes.blogspot.com e mantenho “engavetados” no HD: “Palavrazelétrikas” (1999), “O Que Só As Azaleias Podem Pensar” (2001) e “Bala Preta” (2010), além dos inacabados rascunhos “Desfragmentação” e “Madara”. Esta é a minha estreia como contista. Abandonei a poesia para respirar outros ares… Afinal, se o que fui é o que sou essa é a minha chance de ser poeta.

Leia a seguir Doce perfume.

Publicidade

2 comentários em “Sujeitos indeterminados”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: